quinta-feira, 16 de julho de 2009

Texto Intratável de Hoje - "Quinta Carta do Sonho ao Fantasma"

Quinta Carta do Sonho ao Fantasma



13 de Junho de 2004

Fiz ontem o teste. Deu Negativo. Aquela nossa loucura reprimida que soltámos junto ao rio naquela tarde quente de Maio não deixou rasto.
Sabes que sonhei que estava grávida? Bem sei que não te disse nada. Foste trabalhar para longe. E como gostas de trabalhar aí, e não temos nada…de nada…nem sequer telefonas.

Aquilo que disseste sobre as mulheres que não se opõem ao sexo deixou-me zangada. Sei que não estavas a falar de mim, mas será que há assim tanta diferença? Eu não me opus, provoquei-te, e nem sequer temos uma relação.
Por isso a minha raiva. Por isso o susto com o sonho, e o sonho saído só susto.

Se o teste tivesse dado positivo eu não te ia dizer nada. Quando me voltasses a ver, estaria grávida e orgulhosa por poder ser mãe, uma bênção que vai fugindo com o tempo. Seria um filho só meu. Eu não concordo muito com esses egoísmos de mãe, mas seria a última oportunidade para mim, sabes? E tu não serias capaz de me perguntar se o filho era teu. Irias, ao mesmo tempo, duvidar e ter certeza. Quererias que fosse teu, mas o momento seria errado e a mãe também. Não tem mal dizeres a verdade. Queres passar mais dez anos a tratar de consolidar a tua vida, não é? Acho bem. Só que nessa altura já vou estar fora de validade.
Lamento, meu querido.

Se não fizeres nada não vou estranhar.
Não o fizeste até agora. E não me venhas com a treta do “Tu sabes”. Eu não sei, preciso que me digas se sentes, se queres, o raio que te parta…qualquer coisa. Se quiseres fala. Pode ser que eu ainda exista no dia em que te decidires.

Tenho pena de ter dado negativo. Não ia ser nada fácil, mas ia ser bonito.
Porta-te bem.




*****

1 comentário:

Brancamar disse...

E bonito é também o teu texto!
Pela forma como termina e muitas coisas mais...

Hoje foi o meu dia de ir com a mãe à urgência, por isso vim agora aqui a esta hora.
Felizmente não era muito grave, mas tem antecedentes e não se pode facilitar.

Vim deixar-te um beijinho e desejar que amanhã a consulta corra bem, que tudo prossiga como queres ou como tem que ser.
Esperamos por ti e pelas tuas notícias, quando puderes e te apetecer.
Muitos beijinhos