quinta-feira, 23 de julho de 2009

Texto Intratável de Hoje - "Carta de Joana ao Fantasma"



Carta de Joana ao Fantasma


25 de Julho de 2004

Caro amigo,
Escrevo-lhe porque não consigo dizer-lhe pessoalmente o que deve ficar a saber. Eu sou amiga da Bela, tal como a Ana e a Clara, que conhece. Sei que está bastante longe e que não tem hipótese de andar a viajar de um lado para o outro.

A Bela recebeu um diagnóstico de cancro no útero, em fase avançada, pelo que lhe marcaram a operação rapidamente. Antes da operação teimou que havia de ir, pelo menos, a Londres uma última vez, já que depois da operação estaria sujeita a uma recuperação dolorosa e incapacitante.
Infelizmente não chegou a ir.

Faleceu no hospital, no dia 19, depois de ter sido atropelada por um bêbedo. Eram nove da noite e ia jantar com os primos. A Bela foi a única vítima do despiste daquele assassino.

Ela tinha medo da operação, apesar de não o dizer a ninguém. A Bela nunca pedia ajuda, não era? Sabe que não era por orgulho? Era a sua eterna mania de não “incomodar” ninguém. Não sei bem por que razão, mas ela deixou algumas cartas, incluindo uma para si.

É essa carta que envio junto.

Lamento a sua perda, fique bem, dentro do possível.

Um abraço da Joana.
*****

7 comentários:

Brancamar disse...

Estou a gostar das alterações e daquele "A partir de hoje (23 de Julho de 2009)não prometo ser politicamente correcta. Fartei-me de o ser. Vou escrever o que pensar. Se alguém se ofender, as minhas desculpas. Vou só ser eu, mais nada. Passem sempre.
Hihi, que vem aí porrada...!
Cá estamos para a aguentar,ora agora vamos lá ver quem são os amigos, aqueles que gostam mesmo de porrada,:)- Jorge traga o capacete e a armadura,ehehe.
Ah, miúda, como eu gosto de gente sincera, cada vez gosto mais de ti.
Como eu sempre adivinhei o coraçãozinho de manteiga`e a voz doce aí por tràs!
Os "bonzinhos","santinhos", "perfeitinhos" saiem-me sempre muito frios...já me estás a contagiar e começo a ficar políticamente incorrecta, hihi!
Vou fazer o jantar e volto logo.
Beijinhos, muitos.
Com muita amizade.
Tia Branca

jorge henriques disse...

alô ce moi
É mesmo necessário capacete ? ou estamos a fazer bulafi.......
Venho de qualquer maneira mesmo que fique cheio de nodoas negras hehe
Como é que estamos desse lado?
A reparaçâo que foi feita já motivou uma melhor mobilidadae?
Espero que sim .
bons sonhos ,amanha volto

TCHAU -ATÉ MAIS

Brancamar disse...

Afinal deu-me o sono depois do jantar, anda por aqui uma mosca Tsé-tsé...amanhã volto, sim? Não me batas, :)
Beijinhos

Xanfrada disse...

Ui ui,
quando disse que ia deixar de ser politicamente correcta, não tinha a ver com capacetes para ninguém, hi hi.
Tem a ver com coisas que já ouvi e vi em tratamentos e na rua, situações que se passam ou passaram e não foram simpáticas.
Acho que apesar de se falar muito de cancro nos blogues, e acerca das experiências das pessoas, continua a haver muita coisa que não se refere. E será isso que poderá aparecer. Coisas tão simples como raio ultrapassar a obstipação, ou não dar um estalo áquela senhora de ar piedoso que nas nossas costas já nos está a fazer o enterro e foi toda sorrisos pela frente. É isso que pode acontecer. A César o que é de César. Eu sou só humana.
Jorge...está quase na hora das torradas.
Tia, as flores estão ali fora. Daqui a pouco volto á cidade.
E beijinhos aos tímidos (Lucita, sei que andas por aí).

Brancamar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Brancamar disse...

Voltei para ler esta carta do atropelamento, irónico morrer atropelada naquelas circunstâncias.
Também já tinha lido o comentário acima, claro que eu e o Jorge sabíamos que a porrada não era connosco, era só para me meter contigo e ficas tão divertida quando finges de mázona, hihi!
E já sabes acho muito bem o estaladão naquela senhora, eu também ajudo,eheheh!
Dorme bem
Beijinhos

Brancamar disse...

O comentário eliminado era meu, desculpa, repeti para emendar erros de pontuação, é o que faz andar a "vadiar" por aqui em horas de dormir. :)
Beijinhos