sábado, 18 de julho de 2009

Texto Intratável de Hoje - "Carta do Sonho a Joana, Ana e Beatriz"



Carta do Sonho a Joana, Ana e Beatriz

17 de Julho de 2004

Caras amigas,
A carta que vos mando é um desabafo. De tudo o que sabem e não sabem de mim, e do que sei sobre vós.

Sempre me preocupei que tu, Ana, não tivesses força para voltar a confiar e não voltasses a tempo à tua juventude. Queria tanto que fosses feliz. E tens sido. Ainda bem que traçaste o teu rumo na escrita e tens tido sucesso com os teus livros. Tu não cabes no espaço normal que as pessoas costumam ter. A tua criatividade não assenta em qualquer lado. Nisso o António tinha razão: nasceste cem anos adiantada. Felizes aqueles que puderam cruzar o seu caminho com o teu.

O teu segundo filho vai nascer daqui a quatro meses e sei que queres que eu seja a madrinha. Por esse motivo, gostava que tu e o teu marido considerassem uma proposta de um nome para o teu rebento. Eu gostava que ele se chamasse Daniel. Vai ser forte e curioso, activo e bonito, inteligente e carinhoso. Não me perguntes como sei isto, só sei.

E tu, Beatriz, não tenhas medo. Desta vez vai correr bem. O Bruno já aprendeu. Vocês andaram tanto tempo a evitar-se que agora já não têm mais desculpas. Já conhecem os defeitos, portanto agora prestem atenção só às qualidades. Ser pessimista não leva a lado nenhum, ou melhor, até leva, mas chegamos lá de rastos e…não vale a pena. Ainda vais ter os teus três filhos. E vão ser lindos como o pai e fortes como a mãe. Sim, tu és forte, Beatriz. Só alguém forte teria lutado tanto para ser perfeita como queres ser e tão justa como és. O facto do Bruno ter acabado uma relação de anos não te pode assustar. Pensa bem, eles partilhavam algumas coisas, mas pouco tempo juntos. Agora que ele mudou de emprego e já não trabalha por turnos, sei que vão ter uma vida bonita, como merecem.

Joana, escrevo-te em último lugar, mas não com menos importância. O teu Anjo sabe muito bem que é contigo que pode contar nos dias bons e maus. Ele não é estúpido. Só é teimoso e orgulhoso. Enquanto não estiver bem profissionalmente, não descansa. Tu és a princesa. Tem esperança. Vais ser feliz.

Eu vou a Londres na próxima semana, enquanto posso viajar. Já não posso ir à Escócia, à Austrália nem à Rússia nos próximos tempos. Isto para já não falar dos Estados Unidos.
Ainda tenho dinheiro poupado, por isso não se preocupem que está tudo controlado. Tenho instruções para tudo.

Sabem? Aquela minha desordem que me levou ao médico? Ainda pensei que estava grávida, mas o teste deu negativo. Espantadas? Não interessa. Agora já não interessa. Continuei com sintomas estranhos, dores e mal-estar. Fiz nova citologia e telefonaram-me do IPO seis dias depois. Tenho um cancro no útero, desenvolveu-se muito rapidamente. Quando voltar de Londres vou ser operada. Vão tirar-me tudo. Vou deixar de ser eu.

Quando voltar telefono, para vos dar mais detalhes e combinarmos uma festa no hospital, sim? Ouvi dizer que a anestesia é uma pedra!

Até à vista amigas
Beijos
*****

1 comentário:

Brancamar disse...

Ena! Estás com uma pedalada a publicar. Jà vi no Jorge que o resultado da consulta te deu folga de fim de semana para apanhar um solzito :). Que bom!
Ontem não vim ao computador por maleita que não me deu paz a noite toda, mas lá passou com um "comprimédio", como diz o nosso amigo Jorge.
Logo volto para ler os textos, só te queria deixar um beijinho muito grande e desejar que corra tudo bem.
Quanto ao que me disseste em post anterior eu sei muito bem que existe ali para tràs uma carinha doce a que tu chamas de lua cheia, nem preciso de ir lá atràs, porque a guardei logo no meu pc e posso vê-la quando quiser, mas eu referia-me a outra, aquela que tu sabes e que já posso receber, hihi!
Só tu e alguém que me enviou este presente, quem sabe por ordem de Deus me obrigavam a quebrar a minha resistência ao "consumismo."
Que seja por uma boa causa.

Abreijos, muitos.