segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Sinto-me um pouco descalça

Pois isto de não andar, não ter o portátil arranjado, não conseguir levar nada daqui para ali e afins deixa-me pouco feliz.
Este fim de semana deu-me para inchar e enjoar, não sei porquê.
Hoje começou, ou melhor, no sábado começou um rol de visitas que por vezes se tornam estranhas. Um jovem que vi nascer no sábado, mais a prima, mais os tios; domingo folguei. Hoje foi o padre, amanhã duas queridas enfermeiras do tempo em que tinha tirado o pulmão e tudo parecia voltar a rodar. Hoje foi também dia de telefonemas e desconfio que ainda não fica assim. Parece que de repente todos se lembraram.
Ah, fez.-se luz agora de repente: acabou o frenesim das eleições, deve ser isso.
Pareço muito mazinha, não é?
Pois talvez seja, e quando sou, sou com quem está longe e quem está perto. Sou demasiado transparente. Onde estava a maior parte destas pessoas nas semanas que passei a precisar de ânimo? Não estavam...pelo menos para mim. Outras coisas teriam para fazer. Mais uma vez...não é a distância que dita as acções.
E foi aqui que muitas vezes chorei e ri durante essas semanas, com vocês.
Esta quarta farei a 1ª parte do 3º ciclo: gemcitabina. Das outras vezes inchei. O problema é que já estou inchada, e esta coisa consegue chegar a ser dolorosa e impedir movimentos.
Fora isso, o que acontece quando o tumor se lembra de estragar a vértebra L5 que está logo a seguir á S1? Nas mulheres pode interferir com a micção; primeiro faz-se retenção, depois vem a incontinência. Estou na primeira fase.
Na sexta farei uma tac á coluna, para ver o que se passa com esta recidiva na paralisia da perna direita, que não me deixa andar, me faz perder o equilíbrio. Será uma corrida, pois a seguir tenho de me apresentar a uma junta médica. Não sei se consigo chegar a tempo, mas depois se vê.
Gostava de dar notícias menos centradas em mim, e mais positivas, mas por ora não dá.
E chateia-me não deixar aqui uma das imagens parvas que eu tinha encontrado na net para partilhar convosco...mas estão dentro do defunto laptop hi hi hi.
Meus amigos e amigas fiquem bem, e divirtam-se. Se se lembrarem dancem por mim. Dançar e lavar o chão com esfregona é um espectáculo! Se vos digo é porque o fiz muitas vezes.
Muitos beijinhos para distribuição eh eh.

13 comentários:

manuela baptista disse...

Era uma vez
uma esfregona amarela
que apenas lavava o chão se alguém dançasse com ela

Já tinha pertencido
a um egoísta
a um dentista
a um malabirista

e todos diziam:
-Estúpida esfregona amarela
não esfrega nada, não queremos saber dela!

e deixavam-na sozinha junto do caixote do lixo

Um dia passou uma menina dentro de uma bola de sabão
e gritou:
-Que linda esfregona amarela
tem o sol dentro dela!

E a menina e a esfregona amarela dançaram todo dia e toda a noite
e por onde passavam o chão brilhava
reluzia
cantava

e

o egoísta
o dentista
e o malabirista

ficaram verdes de inveja...

Para a S

com um beijinho, dançando consigo

Manuela Baptista

Mrs. Sea disse...

Vou dançar contigo... Não vou esfregar o chão, mas vou engomar roupa, que é quase igual, mas faz-se em pé! :)
Querida, espero que o novo ciclo começe e termine bem e sim, eu lembro-me de ti, muitas vezes, e torço por ti!
Gosto de ti e tenciono dar-te miminhos mesmo que seja à distância, ok?!
Bjins de longe, mas muito perto...

Brancamar disse...

Querida Sue,

Permite que me dirija à Manuela, porque acabei precisamente de te falar nela por mail, enquanto te respondia e andavam por aqui e chego e a Manuela consegue levar-me às lágrimas, com uma das histórias mais lindas que lhe li, apesar de curta, mas o seu poder de sintetização é espantoso numa mensagem tão importante quanto esta.

Está lá TUDO!

Pois Manuela, não quis estar a dizer antes, mas a interpretação que fez das minhas brincadeiras não têm nada a ver com nomes secretos, esta menina começou por assinar "xanfrada", mas depressa deixou de o fazer, porque todos têm relutância em usar tal nome para uma pessoa tão inteligente e doce, por isso acrescente-lhe faz favor o que quiser ao S , a não ser que prefira assim, será a sua marca, mas nunca por inibição ou por me ter entendido mal.
De resto as novidades do texto já as comentei e sim vou-me agarrar já à esfregona e dançar, com toda a alegria e lembrar-me-ei sempre de ti quando a vontade me faltar e dançarei agarrada a ela como se dançasse contigo.

Ainda havemos de dançar a sério, naquela tarde de sol que prometeste guardar para mim, só quando TU quiseres.

Mil beijos
Tia Branca

Filomena disse...

Olá!

Dancemos enquanto usamos as esfregonas! É um conselho da Susanita, bora lá!


Beijinhos e muitos para ti


Filomena

sideny disse...

Ola Susana

Ja vim ca duas vezes, para saber de ti.

Mas voltei para te dizer que vou dan;ar com a esfregona sim.

E conta comigo sempre, estarei sempre por aqui ao pe de ti, para te dar muitos miminhos, talvez nao em palavras como ja viste nao sou grande coisa em palavras.

Ja terei sempre umas flores ou outra imagem para te oferecer para te dar forca e animo para superares esses teus restantes tratamentos.
beijihos e tudo de bom para ti.
e tambem um grande abracinho cheio de carinho.

desculpa a falta de acentos e cedinhas mas o raio do computador deu\lhe uma travadinha.

Carecaloira disse...

Beijinhos

. intemporal . disse...

. olá Sue, .

. estive ontem por aqui a ler.te em silêncio, ainda que, hipoteticamente, na tentativa vã de me colocar na tua rota, sentir o que tu sentes, respirar o momento .

. dos sintomas físicos associados à patologia à constatação de uma realidade que teima em findar o dia ao alvorecer para que se a.tarde muit.íssimo antes do anoitecer .

. sublinho este excerto do teu último parágrafo: .

"Se se lembrarem dancem por mim. Dançar e lavar o chão com esfregona é um espectáculo! Se vos digo é porque o fiz muitas vezes."

. simples.mente o traçado é o de acreditar .

. porque acreditar é a filosofia de estar a caminho .

. para que volte a ser possível tudo o que puder ser .

. e poder ser é possível sempre .

. aguarda .
. aguardo .

. deixo o beijo abraçado de sempre e para sempre .

. paulo .

manuela baptista disse...

Só quero dizer à Branca

que não a interpretei mal, eu é que adoro identidades secretas,mistérios e...esfregonas dançarinas!

A Susana deve ser chamada pelo nome que lhe der mais prazer, se for Xanfrada, assim será!

É só uma questão de pôr os pontos nos is!
(intemporal, isto não é uma piada)

Rendo-me, Susana à sua vontade e peço desculpa por usar este espaço para tagarelar com a Branca, mas não se importa pois não?

Força para si e um grande abraço

Manuela Baptista

Xanfrada disse...

Passo aqui pelas traseiras só para dar um olá. Fiz ontem o que estava previsto. Estou na fase da bochecha colorida á palhaço, hi hi.
De resto na mesma. Tive ajuste na medicação, mais diuréticos. Amanhã vou de maratona. Não sei quando voltarei aqui, mas quero deixar camiões de beijinhos a quem aqui vier espreitar. Não postei na fachada por estar com pressa.

Bjinhos, bjocas e beijos. Hoje não temos abraços, esgotaram.

Brancamar disse...

Hihi,

Depois do directo, à sucapa, no próprio local de trabalho, que espero tenha chegado a tempo das pressas, (ai se o meu patrão me lê!), vim espreitar por aqui. Estamos muito divertidas, estamos, acho que essas misturas além da bochecha vermelha têm outros efeitos hilariantes, hihihi.
Desejo mais uma vez que o dia de trabalho :) de amanhã seja pouco pesado.

Beijinhos.
Tia Branca

Xekim disse...

Qué isso.

Os sorrisos que já não tenho!!!
Nem pense que é assim.

Olhe à sua volta e veja os/as amigas/o que lhe querem bem e estão aqui para o que der e vier.
Você não me conhece, mas nem imagina a "equipa" que está comigo, e todos/as juntos/as Vamos dar a volta aos maus momentos.

Beijinhos.

PS. Visite o meu blog. Veja quem por lá "anda", e deixe lá a sua "marca"

Beijinhos, xanfrada.

Carecaloira disse...

Obrigada pelo comentário no meu blog, fiquei muito feliz por me teres escrito.

Espero que andes um pouco melhor.

Beijo grande

maguie disse...

ola obrigado pelo comentário no meu blog

tudo de melhor para si

um beijinhos
..