terça-feira, 15 de junho de 2010

COMPADRES/IRMÃOS
















Pode dizer-se que há amigos, conhecidos e outros...
É verdade, no meio deste turbilhão que desabou em cima de nós, constatei que há muita coisa e gente que vive de aparências e do faz de conta.
Quando realmente se precisa de alguém, os amigos desaparecem: "se precisares de alguma coisa telefona..."
Descobri agora que há realmente AMIGOS mesmo não se conhecendo fisicamente.
Há, contudo, excepções. Sempre o soubemos, mais uma vez isso foi demonstrado: os nossos compadres Olinda e Arlindo, são mais que AMIGOS: são os NOSSOS IRMÃOS, sempre presentes e prontos a ajudar, mesmo que as suas coisas fiquem para traz.
Queremos, por isso, deixar o nosso agradecimento e reconhecimento públicos.
Por isso, Olinda e Arlindo, aqui fica a "alegria do lar" que o ano passado nos deu.
Um grande beijo e abraço, da São e do Bártolo

3 comentários:

Brancamar disse...

Gostei de saber.
Amigos a valer são sempre poucos, mas o importante é que sejam bons.
Aqui como na vida real tudo se repete.
Ainda hoje falava isso com minha filha, sobre a publicidade que a televisão tem dado sobre as ligações frágeis na internet. E na vida real, não serão elas tão frágeis também?
O importante é sabermos cultivar as amizades que realmente valem a pena, seja qual fôr o lugar onde estejam, desde que preservemos as crianças e adolescentes de ilusões e precipitações, mas nós somos todos adultos e só precisamos sermos minimamente inteligentes e cautelosos.

Um beijinho para o pai Bártolo e a mãe São.
Branca

manuela baptista disse...

Vivam os compadres!

fico feliz por saber que têm amigos
do coração

um abraço ao pai Bártolo

e à São!

Manuela

sideny disse...

Olá Sr Bártolo

Ainda bem que têm esses bons amigos.

Beijinhos e tudo de bom para si e sua esposa