terça-feira, 11 de maio de 2010

QUEM É A SUSANA?

Terça-Feira, 11 de Maio de 2010
Perguntado assim quase parece uma pergunta de um estranho. Mas não é. Foi a sua "mãe guerreira" que me perguntou. Lembram-se de a Susana ter escrito que andou a fazer fisioterapia para "recuperar" os movimentos da perna. Isso acontecia a cinco minutos de casa. Levava-a lá e para não ficar a secar voltava para casa e depois voltava novamente. Nesse dia tive que tratar de uns assuntos e demorei mais um pouco. A "mãe guerreira" ficara a tratar do almoço. Quando entrei vi o fogão desligado e fui à procura da mãe que encontrei na cama, muito sossegada e apática. Desconfiado de que algo estava mal fiz umas quantas perguntas. Apercebi-me que estava tudo errado. Ai que eu estou lixado... Ficas aí quietinha que em vou buscar a Susana. Então veio aquela pergunta. A Susana é a nossa filha e está a fazer fisioterapia. Aceitou sem comentários. Não saias daí, que eu não demoro. No regresso informei a Susana do que se passava. Nessa altura ainda se movimentava embora com dificuldade. Vais ter que aguentar. Trata é da mãe, retorquiu. Os 33% do meu coração mais a maquineta aguentaram. Levei-a às urgências do H. Covões. Depois de longa espera e de algumas idas a casa e ter telefonado a um vizinho para ir ver a Susana, com o diagnóstico de síndroma vertiginoso fomos encaminhados para uma consulta nos HUC, ainda nesse dia. Saímos de lá pela noite dentro. A "mãe Guerreira" tinha apagado. Ainda hoje há coisas de que não se lembra. Foi medicada, vai-se arrastando. Mais tarde ocorreu outro hipisódio, também descrito ela Susana.
Normalmente o grilo avariado aguenta o primeiro choque, depois vem a ressaca com quedas bruscas de tensão e quase desmaios. Mas já lhe conheço os sinais e não deixo avançar... quando posso. Mas isso é outra historia. Talvez um dia a conte. Mas isto tem a ver com a Susana, não comigo.
Tinha prometido que publicaria mais escritos da Susana que encontrasse. Pois como ela disse os "textos intragáveis" do "LIVRO AO VENTO", como ela o chamou, era mesmo o fim. Não há mais... não o chegou a concluir. Encontrei mais um documento, também com password. Tenho que pedir ao meu afilhado, Engenheiro Informático, que mo descodifique, e depois e verá. Há ainda os escritos nos caderninhos que tenho que analisar, não é censurar... e depois darei noticias.
Como sabem não percebo patavina disto. Não sei se é este o sitio próprio, mas gostava de deixar aqui um grande abraço de agradecimento a todos aqueles amigos da minha filha que nos têm continuado a acompanhar e a dar ânimo. OBRIGADOS. O pai Bártolo

4 comentários:

Filomena disse...

Já cá tenho vindo mas não tenho deixado nenhum comentário. Não era capaz, não si bem porquê... ou talvez saiba...

Hoje deixo aqui um beijo ao pai da Susana e também lhe agradeço por vir até ao canto da Susana, falar dela, contar coisas, eu sei lá.


Um beijinho Pai Bártolo


Filomena

Brancamar disse...

Mais uma vez obrigada Pai Bártolo.

Hoje não tinha vindo ao computador ao serão, deitei-me cedo, mas acordei agora e resolvi vir aqui ver se tinha novidades, gostei de o ler porque me lembrei de uma vez, não sei se foi dessa vez, ter por acaso enviado uma mensagem de telemóvel à Susana e ela me ter dito que a mãe tinha ido para a urgência e ficamos ali um bocadinho mensagem para lá e para cá, dizia ela que quase via o pai da janela, a andar de um lado para outro, mas como sempre corajosa, passado algum tempo de eu lhe dizer que ia correr tudo bem, mandou-me notícias e mandou-me deitar, sossegou-me dizendo que já estava tudo bem e que a mãe ia ficar só mais um bocadinho.
Podia sempre ter feito muito mais, às vezes receava incomodá-la, outras vezes sabia, sentia que era ela que não queria "incomodar", o que aliás tentava fazer mesmo convosco, como deve saber.
A Susaninha será sempre uma das mais belas recordações na minha vida, pela delicadeza e dignidade que sempre teve para com todos.
Um beijinho para si e para a esposa.
Com amizade, sempre.
Branca

sideny disse...

Ola Sr Bártolo

Desejo as melhoras da sua esposa.

Obrigado por continuar aqui a nos dar noticias.

beijo e tudo de bom para si e sua esposa.

Susaninha disse...

Pai Bártolo é um corajoso...
GOSTO DE SI..ADMIRO A SUA FORÇA...