segunda-feira, 10 de maio de 2010

DOIS MESES

SEGUNDA FEIRA 10 DE MAIO 2010

Exactamente às quinze horas de hoje a Susana deu o seu último suspiro. Hoje acordei com a "telha". Depois concluí o que seria. Passaram dois meses igualmente dificeis. Tentamos passar ao lado, sem o conseguir. Tivemos que esvaziar o apartamento de Coimbra ( um 3T Duplex totalmente mobilado, com 2 garagens que também serviam de arrumos). Agora imaginem o que é meter tudo aquilo numa pequena vivenda e num T2. Devo agradecer aos funcinários da transportadora que encavalitaram tudo de modo que ainda arranjaram espaço para o carrito. É que na praia não se deve abusar e deixar os automóveis na rua. Com muito esforço e quase uma tonelada de papel no lixo, conseguimos limpar o andar. Está à venda. A Susana não precisa dele (tinha sido comprado para ela) e nós nem sequer conseguimos lá entrar. Hoje viemos da praia, passamos pelo cemitério, está tudo bem. passamos ela caixa do correio, ara onde nada mais deve ir, uma vez que pedimos, nos Correios, o reencaminhament o de toda a correspondência para a nossa morada oficial. Espero que o eventual comprador não peça para voltar lá. Entretanto no passado dia 28 de Abril tive consulta de cardiologia (insufiencia cardiaca). Vou fazer vários exames para se saber se a canalização está boa. Como ía dizendo a Susana faleceu a esta hora com nós dois a segurar-lhe as maozitas e uma lagrima a sair de cada olho... Um abraço. O pai Bártolo

3 comentários:

manuela baptista disse...

pai Bártolo

que mão posso eu estender
sem pretensões sequer de o consolar?

desejando-lhe as melhoras do seu corajoso coração

um abraço

Manuela

sideny disse...

Sr.Bártolo

Lembrei-me tanto dela hoje

Desejo-lhes as melhoras do seu coraçâo.

um beijo

Brancamar disse...

Sr. Bártolo,

Ainda bem que terminou essa sua dolorosa tarefa. Há um mês atràs quando falamos senti-lhe na voz como estava a ser doloroso terminar esse passo. Espero que possam agora descansar mais um pouco. Aproveito para lhe dizer que não quero perturbar o vosso necessário descanso e paz, eu própria descobrirei sózinha o lugar onde quero ir..., uma vez que já me indicou o caminho principal. Admiro-o pela força hérculea desta tarefa, porque adivinho também que terá que ter força a dobrar para ajudar a erguer o coração desvastado de uma mãe.
As melhoras para o seu coração, tudo vai correr bem, como já deve ter lido a Susanita preocupava-se com a vossa saúde e é por vós, um com o outro que agora deveis olhar.

Deixo um grande abraço de muita amizade.
Branca