segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Vai acabar, tenho de avisar...

...a brincadeira dos Textos Intratáveis. O que julgavam que fosse, hein?





Acabaram as cartas de uns para os outros. Podem colocá-las por ordem, a que usei na publicação aqui. A única piada que poderá ter é que, afinal todas as pessoas envolvidas de conhecem e interagem. Há pessoas boas e más, com sorte e com azar.



Mas não tenho mais, e não sou capaz de continuar. As datas escritas nas cartas são verdadeiras. Já não me lembraria do enredo necessário á continuação, e não ficaria bem agora. A Tia Branca que me desculpe, mas o puzzle acabou.





Estou, no entanto, a tentar escrever o que me aconteceu desde Dezembro de 2006, quando me disseram que tinha cancro.


Queria muito lembrar-me daquelas coisas tolas que pensamos, mas que afinal outras 300 pessoas pensam. Queria transpor para o papel/blogue todas as raivas, fungadelas, dores, corridas, sonhos abalados...you know!





Até aqueles pormenores do microlax, que parece um tabu enorme.


Por essa razão, faço dois posts hoje.





Porque acabou a colecção de cartas. Porque hei-de conseguir dividir a minha história de modo que seja legível aqui (já sei que vou ser corrida da comunidade: faço posts do tamanho de combóios).





Amanhã vou de férias, tá? Se o meu sanguito estiver em condições, faço o terceiro tratamento de Yondelis, terça e quarta-feira. Depois não prometo nada, se estiver bem passo por aqui, se demorar, é porque estou a enjoar algures, don't worry.





Beijinhos a todos, a gosto.














*****

3 comentários:

Brancamar disse...

Minha querida,

Vou fazer o puzzle, sim, mas não peças desculpa, são coisas que não se pedem em relações de amizade. Eu gosto de todos os teus textos, mesmo estes grandes, porque não é só pelos textos que venho aqui, mas pela muita amizade que me liga a ti e que não tem a ver com mais nada a não ser com a tua personalidade, com a empatia que ela criou em mim, não me vês por aí a correr as capelinhas todas a dizer o que não sinto, só estou onde quero, quando quero e estou aqui sempre porque sim, porque me sinto bem a teu lado, porque nunca gostaste do papel de vítima, porque as vítimas já têm montes de senhoras do "voluntariado" artràs delas, fica bem mostrar para todo o mundo que somos bonzinhos, que estamos sempre ali no sítio certo, nem que seja só para dizer bom dia e boa tarde, parabéns e tal e coisa... Desculpa, mas esta tua mudança nos temas do teu blog arrasta-me para a tua onda.
Hoje lembrei-me que em Setembro tinhas novidades, mandei de manhã uma coisinha que ficou pelo caminho, creio que estavas desligada. Já vi que estás naqueles dias politicamente incorrectos, como gostas e eu também gosto, mesmo que leve porrada, hihi.
Desejo-te o melhor para amanhã, se não tiver outra forma de chegar até ti.
Mil beijos, carinhosos, sempre.
Até breve.
Tia Branca

Carecaloira disse...

Passo e deixo um big beijo

sideny disse...

Ola

Que tudo corra bem.

beijo