terça-feira, 23 de junho de 2009

Texto Intratável de Hoje - "Sétima Carta ao Anjo"

Sétima Carta ao Anjo

Fevereiro de 2004

Olá Anjo.

Nunca pensei que voltássemos a falar mais de um ano depois de nos termos zangado. Eu ouvi uns rumores entretanto, que explicam mais ou menos porque acabaste por voltar a cruzar o meu caminho.
A M. magoou-te, não foi? Eu sabia que isso havia de acontecer. Não te preocupes. Quando estiveres a ganhar bem outra vez, alguém lhe diz e ela volta a correr.
Continua a irritar-me a tua falta de meios-termos. Se estás muito bem, tens sempre muita companhia e muito trabalho. Se estás muito mal, és tão orgulhoso que desapareces do mapa sem deixar rasto. Mas és assim.

Gostei muito do tempo que passámos juntos, da conversa, de te ver em melhor forma e mais saudável. E gostei, muito também, de voltar a ver o teu sorriso, que não via havia tanto tempo.
Foram as melhores tréguas que já fiz. Voltámos a fazer amor com calma, com pressa, com calor, com raiva, com saudade e paixão. Voltei a sentir-te estremecer dentro de mim, completamente perdido no tempo e no espaço. Voltaste a confiar em mim, e eu em ti. Foi como se nunca nos tivéssemos separado. Foi como se nos tivéssemos amado toda a vida.

Sei que vais desaparecer de novo. És assim.

Quando voltares, volta só para mim, não me interessa se rico ou pobre, desde que sejas tu, com os teus olhos verdes, com o teu sorriso e o teu coração de mel.

Cuida de ti.

Beijos da Joana




*****

1 comentário:

Brancamar disse...

Olá querida,

Tenho passado por aqui, vejo que meches, hihi, mas com o S. João no Porto e o computador meio avariado não escrevi.
Amanhã volto para ler os textos.
Espero que estejas em franca recuperação.
Beijinhos