segunda-feira, 4 de maio de 2009

Texto Intratável de Hoje - "Sexta Carta ao Anjo"

Sexta Carta ao Anjo



22 de Novembro de 2003

Dei por mim atada a um modo de vida pouco interessante, que me manteve longe das durezas e alegrias da vida, em segurança nos dois últimos anos. Então conclui o que tinha perdido, ou não aprendido. Foste tu, talvez inconscientemente, que me abanaste tanto que saí do coma comprado na farmácia com receita.

Doeu saber que estava viva e ainda conseguia ver, pensar e…escandalosamente sentir. Assustei-me com a ideia. Fez-me perder o sono. Fez-me tremer e respirar fundo. Quem te deu permissão para invadires a minha vida? Não te acanhaste sequer em contar-me toda a tua vida, pensamentos e sonhos. Como te atreves a ter sonhos iguais aos meus?

Tenho medo de dizer as palavras erradas no momento errado. Pode até parecer que somos o gato e o rato. Tenho o mau hábito de sentir tudo de mais. Estou a esforçar-me para melhorar. Já me magoei muito com essa brincadeira.

Lamento o tempo que perdi às voltas comigo mesma. Mas se não tivesse acontecido assim, não te tinha conhecido.
Talvez não trabalhasse aqui, nem vivesse aqui. Talvez tivesse casado com um dos sapos meus conhecidos.

Tento esquecer que tenho algo que se chama coração. Só atrapalha, meu Anjo.

Beijos da Joana


*****

6 comentários:

Brancamar disse...

Para a Joana, Joanita, da história bonita, aqui a tiazita da autora Xanfrada acha que coração nunca atrapalha, viver com o coração é encher a vida de amor, de paz e deixar os sonhos fluir e correr atrás deles também é bom.
Dirá a Xanfrada: olha para esta, já me está a reescrever a história,eheheh!
Prometo que não digo mais nada, desculpas para a autora, que eu até gosto do estilo, por acaso o António Lobo Antunes até é um dos meus escritores preferidos, senão o preferido e também escreve assim umas coisas "maradas", estás a caminho...
Voltei atràs para comentar o último "episódio"-carta, que adorei, mesmo e muito, mas não tenho a certeza se o comentário entrou, depois vou lá ver. Se não estiver volto a comentar.
Bem dizias tu que isto é um puzlle, acho que vou imprimir para encaixar as peças, porque entre cartas ao anjo e ao fantasma, fica-se tonto neste vaivem, hihihi! Mas continua, estou a adorar, estou a gostar mesmo muito.
E espero que estejas bem.
Beijos
Tia Branca

Xanfrada disse...

Tia Branca, se fosse fechado á prova de bala não estava num blogue. Esta Joana é mesmo uma maluca, já nem lhe ligo, pois ela não me dá ouvidos, e tenho dias em que a teimosia dela ultrapassa a minha força, hi hi. Imprimir é boa ideia, se bem que pouco ecológica, mas eu própria tenho a história impressa, não me oriento a ler em computador...e como no blogue fica tudo do avesso ainda mais graça achei a fazer isto. Sugiro que vá desenhando um esquema, tipo árvore de parentescos/relações. Aí saberá quem é quem, e até os nomes de alguns.
Um grande obrigado pela paciência devotada a ler esta brincadeira (muito lamechas por vezes).
Um grande Beijo da Xanfradita.

Brancamar disse...

Olá Susanita,

Por que aventuras andas agora?
Espero que sejam boas, que te façam bem ao espírito.
Começou a chover por aqui, mas a chuva às vezes refresca a alma, eu dou-me muito bem com ela, sobretudo por dentro da vidraça ou quando ela me dá um excelente cheiro a terra molhada. Nas ruas da cidade já não tem tanta piada.
Mando-te uma rosa do meu jardim, que estou a ver daqui da janela onde escrevo, orvalhada com as gotas da chuva, linda, só para ti...
Beijinhos.
Tia Branca

Xanfrada disse...

Ah ah ai
agora deu-me uma ferrugem tal que chumbei nas análises e o tratamento foi adiado uma semana. Por coincidência tenho um nervo a ser comprimido que imita na perfeição uma dor ciática na perna esquerda. Resultado lindo de inactividade, com perda de massa muscular e aumento de peso. A avaria já cá estava mas andava bem domada. Agora estou a estragar-me toda. Mas o fisioterapeuta já me arranjou um pouquinho. Aproveito esta semanita para recuperar o suficiente...para estragar com o internamento da semana que vem.
Quero escrever e não consigo, pois estar sentada não dá e inclinada também não. Hei-de inventar qualquer coisa.
Para já muitos beijinhos Tia Branca, deste carro velho ferrugento. Que chatice estas avarias todas, irra.
Ah, nasceram 9 gansinhos lá no quintal dos meus pais. Um dia destes aparece uma foto.

Muitos beijinhos

Brancamar disse...

Gansinhos? Tens gansinhos? Estou ansiosa por ver a foto!
Quanto ao carrinho enferrujado, com umas afinações isso vai ao sítio, ou não tivesse eu sido uma aprendiz de mecânica...Eh!eh! Um dia conto-te.
Espero que essa ferrugem passe depressa e a pintura fique nova...deve ter sido da chuva, por estes dias já fica tudo melhor, eu sei, confio e rezo.
Beijo grande para ti.
Tia Branca

jorge henriques disse...

nok nok nok , hello!!!!!!!!!!
Está por aqui alguem?
Bom mesmo que a dona do espaço esteja a fazer a merecida sesta deixo o anti-ferrugem para o caso de ainda ser preciso ...
Espero que as novidades sejam boas,fico a aguardar...
abreijos
jorge